ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

JOGOS PAN-AMERICANOS

Os primeiros Jogos Pan-Americanos foram disputados em 1951, na Argentina, com a presença de 2.513 atletas de 21 países, brigando por medalhas em 18 modalidades. Competindo em casa, os argentinos venceram os Jogos, conquistando quase metade (46,9%) das medalhas de ouro em disputa.

Antes de ganhar o direito de organizar o Pan no Rio de Janeiro, o Brasil foi sede de apenas uma edição dos Jogos Pan-Americanos: em 1963, em São Paulo. O baixo número de atletas (1.665, representando 22 países e disputando 19 modalidades) não impediu que a competição fosse uma das mais prestigiadas pela torcida.

Os Jogos Pan-Americanos de São Paulo também registraram a melhor participação brasileira na competição. A delegação ficou em segundo lugar, com 15 medalhas de ouro, 20 de prata e 19 de bronze. Apesar de o Brasil ter conquistado mais medalhas de ouro (29) em Santo Domingo, em 2003, a classificação do país foi pior (quarto no quadro de medalhas).

Nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, os atletas nacionais superaram e muito as metas estabelecidas para antes da competição no Rio de Janeiro: ficar à frente do Canadá no quadro de medalhas, ultrapassar os 123 pódios obtidos em Santo Domingo-2003 e superar os 29 ouros conquistados na República Dominicana, números recordes até então. Ao término do Rio-2007, os brasileiros somaram 54 ouros, apenas cinco ouros a menos que os cubanos e nada menos que 15 a mais que o Canadá, 40 pratas e 67 bronzes. Na soma total de pódios, o Brasil ficou com a segunda colocação, com 161 medalhas, 26 a mais do que os cubanos, algo que jamais havia obtido na história do Pan. O grande destaque individual do Rio-2007 foi o nadador brasileiro Thiago Pereira, que conquistou 8 medalhas, sendo 6 de ouro, 1 de prata e 1 de bronze, superando a marca do norte-americano Mark Spitz, que conquistou cinco ouros em Winnipeg-1967.

Quadro geral de Medalhas

Brasil no PAN

As edições dos Jogos Pan-americanos:

1951 - Buenos Aires (Argentina) - 25 de fevereiro a 9 de março: 2.513 atletas, 21 países, 18 esportes

1955 - Cidade do México (México) - 12 a 26 de março: 2.583 atletas, 22 países, 17 esportes

1959 - Chicago (Estados Unidos) - 27 de agosto a 7 de setembro: 2.263 atletas, 25 países, 18 esportes

1963 - São Paulo (Brasil) - 20 de abril a 5 de maio: 1.665 atletas, 22 países, 19 esportes

1967 - Winnipeg (Canadá) - 24 de julho a 6 de agosto: 2.361 atletas, 29 países, 18 esportes

1971 - Cáli (Colômbia) - 25 de julho a 8 de agosto: 2.935 atletas, 32 países, 18 esportes

1975 - Cidade do México (México) - 12 a 25 de outubro: 3.146 atletas, 33 países, 18 esportes

1979 - San Juan (Porto Rico) - 1º a 15 de julho: 3.700 atletas, 34 países, 22 esportes

1983 - Caracas (Venezuela) - 14 a 29 de agosto: 3.426 atletas, 36 países, 23 esportes

1987 - Indianápolis (Estados Unidos) - 7 a 23 de agosto: 4.453 atletas, 38 países, 27 esportes

1991 - Havana (Cuba) - 8 a 18 de agosto: 4.519 atletas, 39 países, 26 esportes

1995 - Mar del Plata (Argentina) - 11 a 26 de março: 5.144 atletas, 42 países, 34 esportes

1999 - Winnipeg (Canadá) - 23 de julho a 8 de agosto: 5.000 atletas, 42 países, 34 esportes

2003 - Santo Domingo (República Dominicana) - 1 a 17 de agosto: 5.500 atletas, 42 países, 35 esportes

2007 - Rio de Janeiro (Brasil) - 13 a 29 de julho: 5.500 atletas*, 42 países, 28 esportes* (* estimativa)


Voltar