ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

27/05/2007 - Oscar Galindez conquista o tricampeonato do Ironman

A edição 2007 do Ironman Brasil aconteceu nesse domingo em Santa Catarina. Mais de 1.200 atletas participaram da competição que contou com 3,8km de natação, 180km de bike, e 42km de corrida. O argentino radicado no Brasil, Oscar Galindez, confirmou favoritismo e conquistou o tricampeonato da prova.

Sem o seu principal adversário na cola, o alemão Olaf Sabatschus, que teve o pneu da bike furado e não consegui brigar pelo primeiro lugar, Galindez venceu tranquilamente. “Foi uma prova muito boa. Eu não senti nenhuma dor por causa da minha lesão. As dores que senti foram outras. Normal para um Ironman”, conta o argentino.

O segundo lugar ficou com o jovem brasileiro Reinaldo Colucci que cruzou a linha de chegada emocionado em 8h29min09. Aos 21 anos ele quebrou o recorde do Brasil na prova, pertencente ao atleta Fábio Carvalho (8h38min42).

“Estava muito bem na prova. E com essa galera me apoiando tentei vencer”, conta. De acordo com Colucci, a disputa pela primeira posição só não foi possível porque seu pneu furou na etapa de bike. “Perdi cinco minutos na bike. Mas aos pouco fui garimpando até conseguir”, revela.

O terceiro lugar da prova foi para o argentino Eduardo Sturla. Ele completou os 226km de prova em 8h29min26.

Mulheres - Já a briga feminina pelo primeiro lugar foi acirrada do início ao fim. Mas a alemã Nina Kraft levou a melhor. Ela conquistou o pódio no tempo de 9h12min39. “Nunca vi um Ironman com uma briga tão forte feminina”, conta. Essa foi a primeira vez que Nina participou da prova brasileira.

A segunda colocada foi a americana Dede Griesbauer em 9h18min18. Seu maior objetivo era conquistar uma vaga para o Mundial do Havaí. “Foi um dia muito duro e longo. Agora vou me focar no mundial”, conta. O terceiro lugar ficou Bella Comerford em 9h20min09.

A primeira brasileira que completou o Ironman foi a carioca Fernanda Keller. Aos 43 anos, ela finalizou a competição em 9hh29min29, chegando na 4ª colocação. “O nível técnico da competição estava muito forte. Não pude dar mole em nenhum momento”, diz.

Fonte: Webrun

Voltar