ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

20/08/2009 - De forma inédita no Mundial, Bolt leva ouro e recorde nos 200m

O jamaicano Usain Bolt protagonizou mais um feito histórico na tarde desta quinta-feira. Com extrema facilidade, o velocista que completa 23 anos amanhã venceu a prova de 200m do Mundial de Berlim com o tempo de 19s19, melhor marca da história da distância. O recorde anterior de 19s30 era do próprio Bolt, e havia sido obtido em 20 de Agosto de 2008, durante as Olimpíadas de Pequim.

Depois de uma largada queimada, Bolt abriu uma boa vantagem sobre os rivais desde a entrada na reta e ganhou sem ser incomodado. Com a marca de 19s81, Alonso Edward, do Panamá, conquistou a medalha de prata. O bronze ficou com o norte-americano Wallace Spearmon, que registrou 19s85.

No momento em que cruzou a linha de chegada, o jamaicano olhou para o lado esquerdo em busca do cronômetro. Ao perceber que bateu o próprio recorde, ele apontou para o relógio e bateu no peito com a mão direita. Em seguida, comemorou com a bandeira jamaicana, concedeu autógrafos e posou ao lado da nova marca.

Desta forma, Bolt acrescenta uma conquista inédita ao seu premiado currículo e amplia ainda mais seu domínio nas provas de velocidade. Em 12 edições do Mundial, ele é o primeiro atleta a vencer os 200m e estabelecer a melhor marca de todos os tempos.

"Não conheço meus limites e tenho que continuar trabalhando", disse o atleta ao Sportv, exausto e embrulhado na bandeira da Jamaica. Ele avisou que também quer o ouro no reveamento 4x100m e aproveitou a chance de conversar com uma emissora brasileira para mandar um recado. "Eu amo o Brasil e o melhor do país são as mulheres", disse, mandando um beijo para a câmera.

Bolt entrou na prova como grande favorito e ganhou ainda mais confiança com as ausências do lesionado norte-americano Tyson Gay, campeão mundial em Osaka-2007, e de Churandy Martina, das Antilhas Holandesas, que conquistou a medalha de prata olímpica em Pequim e foi desclassificado por invadir a raia de um rival.

Bolt começou sua festa na Alemanha no último domingo. Na final dos 100m, ele venceu o norte-americano Tyson Gay e o compatriota Asafa Powell com direito a novo recorde mundial (9s58). Na tarde desta quinta-feira, rompeu a própria marca estabelecida em Pequim (19s30) nos 200m há exatamente um ano.

Nos Jogos Olímpicos de 2008, ele foi campeão e bateu o recorde mundial nos 100m, nos 200m e no revezamento 4x100m. Para repetir o feito no Mundial de Berlim, algo inédito na história da competição, falta apenas ganhar a prova ao lado da equipe jamaicana, que conta com Asafa Powell, ex-detentor da melhor marca nos 100m, no próximo sábado.

Fonte: Gazeta Esportiva.net

Voltar