ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

16/08/2009 - Bolt supera Gay e Powell e vence com recorde mundial

O jamaicano Usain Bolt conquistou o título mundial dos 100m rasos na tarde deste domingo. Na final disputada em Berlim, o atleta superou o norte-americano Tyson Gay e o compatriota Asafa Powell com o tempo de 9s58, melhor marca de todos os tempos na distância.

Antes da largada, Bolt fez o gesto de decolar com o braço e balançou a cabeça positivamente. Após o tiro, ele realmente voou. Soberano durante toda a prova, o velocista superou a própria marca de 9s69, estabelecida nos Jogos Olímpicos de Pequim exatamente há um ano.

Usain Bolt é o segundo atleta na história a vencer os 100m rasos e bater o recorde em uma mesma edição do Mundial. Antes do jamaicano, apenas o norte-americano Carl Lewis logrou o feito, quando cravou a dobradinha em Tóquio-1991. O canadense Ben Johnson chegou a fazê-lo quatro anos antes, mas sua marca foi anulada por doping.

Com o triunfo, Usain Bolt repete o feito do compatriota Bert Cameron, campeão dos 400m rasos no Mundial de Helsinque-1983, até então o único jamaicano a conquistar a medalha de ouro em uma prova de velocidade na competição. Neste período, o país subiu no ponto mais alto do pódio em corridas do gênero apenas com mulheres.

Após cruzar a linha de chegada na primeira colocação, Bolt olhou para o lado esquerdo em busca do cronômetro. Ao perceber que estabeleceu o novo recorde mundial, o atleta bateu no peito e começou a acenar para os torcedores. Perseguido pelos fotógrafos, ele ganhou uma bandeira da Jamaica e abraçou o compatriota Asafa Powell.

O jovem jamaicano de 22 anos reina soberano nas provas de velocidade. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, ele foi campeão nos 100m e nos 200m com direito a recorde mundial. Para completar, fez o mesmo no revezamento 4x100m ao lado da equipe de seu país. Neste domingo, ganhou seu primeiro título mundial.

Em uma longa sabatina com os jornalistas, o campeão celebrou o feito. "Fico feliz e me sinto muito orgulhoso. Eu sei que posso correr rápido, tinha falado que tudo é possível", festejou Bolt em entrevista ao Sportv. Após o triunfo histórico, ele passa a pensar nos 200m rasos e no revezamento 4x100m.

O norte-americano Tyson Gay entrou na pista como defensor do título e com a melhor marca do ano (9s77), mas ficou no segundo posto depois de fazer 9s71, recorde dos Estados Unidos. Mesmo assim, o atleta ainda acredita na possibilidade de bater o jamaicano. "Ele não é imbatível. Fizemos uma grande corrida e estou muito feliz", disse.

Ex-recordista mundial da distância, Asafa Powell cravou 9s84, sua melhor marca do ano, e ficou na terceira colocação. "Não estava esperando tanto de mim, mas a medalha de prata seria melhor", disse, impressionado pela performance de Bolt. "Ele corre como uma bala. Não pensei que seria tão rápido hoje", admitiu.

Na Olimpíada de Berlim-1936, em pleno regime nazista, o norte-americano Jesse Owens foi campeão dos 100m, dos 200m, do revezamento 4x100m e do salto em distância. Aclamado pelo público, ele não recebeu os cumprimentos de Adolf Hitler, então chefe de estado. Setenta e três anos depois, mais um negro faz história no mesmo Estádio Olímpico de Berlim.

VEJA A EVOLUÇÃO DO RECORDE

16/08/2009: Usain Bolt (Jamaica) - 9s58
16/08/2008: Usain Bolt (Jamaica) - 9s69
31/05/2008: Usain Bolt (Jamaica) - 9s72
09/09/2007: Asafa Powell (Jamaica) - 9s74
12/05/2006: Justin Gatlin (EUA) - 9s77
14/06/2005: Asafa Powell (Jamaica) - 9s77
14/09/2002: Tim Montgomery (EUA) - 9s78
16/06/1999: Maurice Greene (EUA) - 9s79
27/07/1996: Donovan Bailey (Canadá) - 9s84

25/08/1991 - Carl Lewis (EUA) - 9s86
20/06/1968 - Jim Hines (EUA) - 9s90
06/07/1912 - Donald Lippincott (EUA) - 10s60

Fonte: Gazeta Esportiva.net

Voltar