ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

01/12/2005 - Devido a doping de Roberto Heras, russo será decretado Campeão da Vuelta 2005

O ciclista russo Denis Menchov, que compete pela equipe holandesa Rabobank, viu o seu nome ser inscrito como um dos vencedores da Vuelta a España, após a desclassificação do espanhol Roberto Heras, que acusou EPO na 20ª etapa. A vitória de 2005 teria sido a 4ª conseguida pelo espanhol, que já havia vencido em 2000, 2003 e 2004.

Menchov que terminou a prova na 2ª posição, a 4 minutos e 36 segundos do ciclista da equipe Liberty Seguros, aceita naturalmente o título, mas não deixa de referir que é “um doce com sabor a amargo”.

“Vencer uma prova tão importante como a Vuelta desta maneira, não está certo. O bonito era ter desfrutado em Madri com toda a equipe”, confessou o único ciclista que deu algum trabalho à Roberto Heras na edição 2005 da competição.

Apesar disto, Menchov acredita que se tenha feito justiça: “Parece que vencer assim não está correto, mas se alguém fez besteira, tem que pagar”.

Também o massagista e representante pessoal de Denis Menchov, se manifestou sobre a vitória do ciclista no “tapetão”:

“Se no primeiro controle deu positivo, é porque existia alguma coisa. Não sei quem são os culpados, mas tudo isto beneficia o ciclismo. O que passou será muito duro para Heras, mas também para toda a modalidade.”

Diretor da Vuelta

As reações à confirmação da existência de EPO na contraprova de Roberto Heras não se fizeram esperar.

“Dói-me a alma por ter de colocar Roberto na lista dos dopados. Tenho um grande apreço e estima por ele”, confessou o diretor da Vuelta, Vitor Cordero.

Já o diretor geral da competição, Ignacio Ayuso, é da opinião que o positivo de Heras é de responsabilidade da equipe, admitindo ter existido um pacto entre o médico da Liberty e o ciclista, pois nenhuma das partes se acusou mutuamente.

Fonte: www.ss.esp.br

Voltar