ESPORTES EM NÚMEROS

NOVOS RECORDES

 

Como Nadar em Água Fria
Fonte: Igor de Souza

Para se ter uma idéia, o circuito mundial de maratonas aquáticas tem uma média de 10 provas anuais e apenas 3 provas tem a temperatura da água acima dos 20°C. Como exemplo de uma das provas mais frias e por sinal a mais difícil, a travessia de Saint Jean no Canadá, uma travessia de 40Km em lago com temperatura entre 12°C e 16°C. Costumam largar nesta prova entre 22 a 26 nadadores e normalmente abandonam a prova entre 10 ou 12 atletas devido a hipotermia.


Mas como então nadar em uma água tão fria?


Resposta: treinando..., assim como treinamos para terminar ou melhorar a performance em uma travessia, você também treina para suportar temperaturas baixas na água. Deve-se praticar em água fria. No começo, nadar uma vez por semana de 10 a 20 minutos e ir aumentando gradativamente a frequência e o tempo de permanência na água. Não é necessário treinar todos os dias em água fria, apenas o suficiente para evitar o choque ao encarar temperaturas baixas. Sempre que for nadar em águas frias deve-se entrar aos poucos na água. Primeiro coloque os pés e mãos, em seguida molhe o rosto, o peito, e os rins e só depois mergulhe. Em uma prova com água fria, procure nadar um pouco antes da largada, para aquecer a musculatura e sentir melhor a água. Se não tiver oportunidade de fazer um "molha corpo" antes da prova, inicie a prova em um ritmo mais lento e aumente gradativamente. Muitos atletas acham que devem iniciar a prova forte para esquentar o corpo, o efeito é o
contrário, devido à baixa temperatura da água a tendência da musculatura é enrijecer, obrigando o atleta a nadar mais lento e conseqüentemente a sentir mais frio. É recomendado o uso de vaselina e/ou lanolina para reter a temperatura do corpo, normalmente se passa embaixo dos braços e entre as pernas para evitar o atrito. Para combater o frio costuma-se colocar no peito e na região dos rins. Outra recomendação é o uso da touca, pois
perdemos mais de 60% da temperatura do corpo pelas extremidades. Em água fria não é recomendado bater muito a perna, pois os membros inferiores não tem um acumulo de gordura tão grande (a gordura é um isolante térmico natural), e a tendência é a contração dessa musculatura, gerando cãibras e fadiga. Outra dica para suportar o frio é a mentalização. Quando os técnicos dizem que frio é psicológico, no fundo, é uma verdade, com exercícios de mentalização você pode suportar temperaturas baixas de água. Após este ano, a Universidade de Quebec iniciou uma pesquisa com vários nadadores, para tentar entender como conseguiam nadar com uma temperatura baixa, pois os livros de medicina estipulam que o ser humano não sobrevive a uma temperatura interna abaixo dos 30°C. O principal fato foi que, todos os atletas analisados haviam mentalizado o frio que iriam enfrentar e objetivaram terminar a prova.

 

Voltar